Posts filed under ‘Deus’

Milagre da multiplicação

Fonte: Sorriso pensante
Posts anteriores relacionados:
Política: modo de fazer
Uma nova bandeira do Brasil

Anúncios

junho 25, 2008 at 4:58 pm Deixe um comentário

Festas juninas e sua rica culinária

Pula a fogueira iaiá
Pula a fogueira ioiô
Cuidado para não se queimar
Pois essa fogueira já queimou o meu amor
Comemore sua festa junina, mas não deixe mais nada queimar, principalmente as delícias desse maravilhoso período do ano!

Há muitas explicações para o termo festa junina. Destacam-se uma que diz que o surgimento foi em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. E, outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. As festas juninas giram em torno de três datas principais: 13 de junho, festa de Santo Antônio; 24 de junho, São João e 29 de junho, São Pedro.

As festas juninas são mais um exemplo da miscigenação cultural brasileira. Com o passar do tempo, os costumes foram se misturando aos aspectos culturais dos brasileiros indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.
Assista ao vídeo sobre a culinária e os pratos típicos das festas juninas nordestinas:

Clique no link embaixo da foto do prato escolhido e aprenda a receita:


Arroz doce


Amendoim doce


Bolo de fubá


Cocada


Canjica


Maçã do amor


Paçoca


Pé-de-moleque


Vinho quente

Posts anteriores relacionados:
Ovos de páscoa – Faça você mesmo
Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem
Alimentação no carnaval
Ano novo – comece o ano comendo bem
Natal: a festa da comilança
Festas Juninas

junho 11, 2008 at 12:54 pm 5 comentários

Qual vinho beber? Eis a questão!

É cena comum na hora da refeição. Alguém sempre tem que perguntar qual vinho beber, e, quase sempre, ninguém sabe dizer corretamente qual o mais adequado.
A dúvida é mais do que justificável, há inúmeras possibilidades para se combinar esses tão indispensáveis elementos de uma boa refeição. A refeição escolhida pode ou não combinar com o Vinho, e esta combinação, se for muito ruim, pode dificultar a apreciação tanto da comida quanto do Vinho.

Seguem abaixo algumas dicas que poderão te ajudar nessa hora tão difícil:
Uma regra básica é: Carnes e Massas combinam com vinhos tintos, Peixes combinam com vinhos brancos.
MAS NEM SEMPRE. Embora esta seja a base não leve esta regra como uma lei, pois você precisa ter alguma flexibilidade.

Outra regra básica é que: Vinhos sempre combinam com os pratos das regiões de origem.
Um Vinho Português em geral combina bem com comida portuguesa e um Vinho Espanhol com a culinária espanhola. Indo mais longe, um Vinho Tempranillo Crianza Espanhol combina bem com a Paella.
A exceção está nos vinhos do novo mundo, como Estados Unidos e Austrália, pois são produzidos para o mercado mundial e não para suas regiões de origem.

A partir daí você deve seguir as dicas de combinação vinho x comida abaixo:
Sabor:
-Combine o sabor pela Similaridade
-Nas Carnes você deve usar um Vinho mais potente e complexo.
-No Frango Marinado, você deve combinar com um Vinho Tinto mais Frutado
-No Salmão Grelhado você pode tomar um Vinho Branco Leve e Refrescante
Acidez:
-Combine a acidez pelo Contraste
-Para Massas com Molho de Tomate você pode combinar com um Vinho Tinto menos acido
-Para Massa com um Molho Cremoso você combina com um Vinho Tinto mais ácido
Corpo:
-Escolha um vinho que suporte o alimento
-Para prato mais leves combine com Vinhos mais jovens.
-Para pratos mais fortes combine com Vinhos Encorpados.

Um exemplo, para que você entenda a combinação entre vinho e comida. A Feijoada é um prato forte, onde a Laranja combina bem. Portanto podemos ter um Vinho Tinto Encorpado com bons Taninos, que vai combinar bem com o prato forte, ou também escolher um Vinho Branco Cítrico, pois sabemos por similaridade que os sabores cítricos, como o da Laranja, combinam com a Feijoada.

Outro exemplo, é se preparamos uma massa com molho de tomate, podemos combinar com um Vinho Tinto Jovem de baixa acidez, ou se você preferir tome um Vinho Branco Frutado.
Com estas dicas você terá um pouco mais de facilidade em combinar vinho e comida.
Fonte: Enochatos

Posts anteriores relacionados:
Truques na cozinha
Cerveja: mania nacional
Cachaça: mais dois dedos de cultura

maio 19, 2008 at 8:00 pm

Ovos de páscoa – Faça você mesmo

Ovos chocolate
Se você está assim como eu, sem dinheiro, mas deseja agradar aos amigos e familiares com ovos de chocolate nessa páscoa, não perca mais tempo se lamuriando. Calma, não quero que você seqüestre nenhum coelhinho inocente por aí. Vou lhe dar uma super dica, por que não preparar você mesmo deliciosos quitutes pascais?
Se você quiser, dá até para faturar uma graninha com a venda dos produtos.
Coelho páscoa
Confira e se delicie com essa receita de ovo de chocolate:
Modo de preparo:
1. Comece preparando o recheio de trufa (veja a receita abaixo). Em seguida, separe os ingredientes pedidos na receita.
2. Coloque o chocolate meio-amargo sobre uma tábua e pique em pedaços pequenos. Faça o mesmo com o chocolate branco. 3. Separe 1/3 do chocolate meio-amargo e coloque num recipiente. O restante (2/3) coloque em outro refratário.
4. Derreta os 2/3 de chocolate: pode ser em banho-maria (veja abaixo como fazer); ou leve o recipiente ao microondas, na potência alta, por 40 segundos.
5. Retire o recipiente do microondas e misture até o chocolate ficar homogêneo.
Galinha

6. Acrescente o chocolate restante (em pedaços) ao derretido e misture até ficar lisinho, sem nenhum pedaço. Este processo chama se “temperar” e é fundamental para que o ovo não se derreta posteriormente.
7. Segure a fôrma limpa na mão e coloque 3 colheres (sopa) de chocolate derretido dentro de cada buraco.
8. Com a própria colher espalhe o chocolate, do centro para fora, cobrindo toda a cavidade da fôrma.
9. Escorra o excesso de chocolate da fôrma virando-a sobre o recipiente com o chocolate derretido.
10. Desvire a fôrma e limpe o excesso de chocolate das bordas passando uma espátula ou uma faca sem serra.
11. Cubra uma tábua com papel alumínio e coloque a fôrma com a superfície plana voltada para baixo.
12. Leve à geladeira e deixe resfriar por 5 minutos.

Ovo de páscoa

13. Retire a fôrma da geladeira e repita o procedimento acima formando mais uma camada de chocolate.
14. Após a segunda camada, retire a fôrma da geladeira e aplique a pasta de trufa aberta sobre cada metade (veja receita abaixo).
15. Aperte delicadamente a massa de trufa contra a parede de chocolate. Retire o excesso das bordas e limpe a superfície da fôrma com a espátula, ou uma faca sem serra.
16. Leve a fôrma novamente à geladeira.
17. Enquanto o ovo resfria, derreta o chocolate branco: coloque 2/3 num recipiente e o 1/3 restante reserve.
18. Separe uma panela com água para o banho-maria. Leve ao fogo alto até ferver. Reduza para fogo baixo.
19. Coloque o recipiente com os 2/3 de chocolate branco sobre a panela do banho-maria. Escolha um recipiente que se encaixe perfeitamente sobre a panela para evitar o vazamento de vapor, que irá manchar o chocolate.
20. Mexa o chocolate com uma espátula até derreter. Cuidado para não deixar o vapor do banho-maria escapar.
21. Tempere o chocolate branco: retire o recipiente do banho-maria e acrescente o chocolate branco restante
(em pedaços). Mexa até ficar bem lisinho, sem nenhum pedaço de chocolate.

Coelhinho

22. Retire o ovo trufado da geladeira, vire a fôrma para cima e acrescente 3 colheres (sopa) de chocolate branco em cada metade.
23. Repita o procedimento anterior para fazer mais uma camada de chocolate branco. Limpe novamente as bordas da fôrma com uma faca.
24. Após a última camada, deixe a fôrma na geladeira (sobre a tábua forrada com papel alumínio) com a superfície plana virada para baixo. Espere cerca de 10 minutos até que se formem bolhas de ar e o ovo comece a desprender da fôrma.
25. Retire da geladeira e deixe o ovo sobre a tábua até que se desprenda da fôrma. Remova a fôrma e deixe o ovo secando por cerca de 12 horas, num ambiente seco e arejado.
26. Após a secagem do ovo, embrulhe cada metade com papel alumínio, próprio para bombons (papel chumbo). Recheie o ovo com bombons de sua preferência, junte as metades e finalize com papel celofane. Amarre uma fita e guarde em ambiente seco e arejado.

Chocolate páscoa
Para o recheio de trufa:
Ingredientes:
250 g de chocolate ao leite
¼ xícara (chá) de cacau em pó
50 ml / 2 ½ colheres (sopa) de creme de leite
½ colher (sopa) de manteiga
½ colher (sopa) de glucose (xarope de milho)
1 colher (chá) de essência de amêndoa
1 colher (sopa) de conhaque ou whisky (opcional)
Coelho ovo
Modo de preparo:
1. Separe uma panela com água para o banho-maria. Leve ao fogo alto até ferver. Reduza para fogo baixo.
2. Coloque o chocolate picado num recipiente e derreta em banho-maria ou no microondas.
3. Mexa o chocolate com uma espátula até derreter. Cuidado para não deixar o vapor do banho-maria escapar.
4. Junte o cacau em pó, o creme de leite, a manteiga, a glucose, a essência de amêndoas e o conhaque em outro recipiente e leve ao banho-maria.
5. Acrescente a pasta de cacau ao chocolate derretido reservado.
6. Misture bem o recheio até obter uma pasta homogênia e consistente.
7. Leve o recheio à geladeira por cerca de 1 hora. No momento de rechear o ovo, retire a trufa da geladeira e espere amolecer um pouco.
8. Separe a massa em 2 porções. Se for preciso, aperte com as mãos a massa de trufa para ficar mais maleável. Coloque a massa sobre uma superfície limpa e lisa e abra com um rolo. Retire a massa com a ajuda de uma faca. Reserve até o momento de rechear o ovo.
Confira essas e outras receitas, mais detalhadas e com fotos aqui!
Do site Geronetservices.
Se preferir, aqui vai uma receita em vídeo de ovo de páscoa, por Eder Abdão:
Primeira parte:

Segunda parte:

Terceira parte:

Quarta e última parte:
Coelho ovo

Posts anteriores relacionados:
E viva a páscoa!
Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem
Natal: a festa da comilança
Festas Juninas
O chocolate nosso de cada dia

março 22, 2008 at 5:47 pm 1 comentário

Pecado é não comer – a tentação da maçã

Maçã
Quem resiste?
Eva não resistiu e mordeu. Branca de Neve idem. Mas afinal, por que cargas d´água a maçã é algo tão tentador para os humanos? Para essa pergunta, creio que não há resposta, mas dá uma idéia de como é bom ceder, às vezes, a uma tentação. Essa fruta povoa o imaginário como sinônimo de ‘desgraça’ de quem a prova, mas na vida real, a maçã só faz bem e não há mal algum em se deixar levar pelo seu suave aroma.
Assista ao vídeo da música “A maçã”, de Raul Seixas e Paulo Coelho:

Seja verde ou vermelha, a maçã é usada em diversas receitas e muito apreciada no mundo inteiro. A fruta traz inúmeros benefícios à saúde, pois ajuda a controlar o colesterol, reduz o risco de câncer digestivo e tem cerca de 80 calorias, o que não compromete a boa forma. Composta por 85% de água, ela contém 12% de frutose, um tipo de açúcar que não provoca cáries. Ácidos orgânicos, fibras solúveis, substâncias antioxidantes como o tanino e as vitaminas C, E e provitamina A, além das vitaminas. Alguma dúvida de que vale a pena ceder à fruta do pecado?
Adão e Eva

Tão irresistível que causou o primeiro pecado. A maçã, fruto da árvore do conhecimento, tornou-se maçã por uma tradição judaica em relação a essa fruta, foi oferecida a Eva pelo demônio, representada na bíblia por uma serpente, já no Alcorão foi o próprio capeta que perambulava pelo Éden que ofereceu o quitute. A maçã, na verdade, não era a fruta maçã, ela representava o Egito.
Confira a deliciosa receita de maçã do amor:

Maçã do amor
MAÇÃ DO AMOR:

2 copos (americano) de açúcar comum
1 copo (americano) de água
1/2 copo (americano) de glucose
1 colher (chá) de cremor tártaro
Corante vermelho a gosto
Modo de fazer :
Coloque o açúcar e a água numa panela e leve ao fogo. Espere ferver.
Acrescente a glucose e o cremor de tártaro. Deixe mais 5 minutos e depois acrescente o corante. Deixe a calda atingir o ponto de bala dura ou ponto de vidro.Lave e seque bem as maçãs. Corte o cabinho com uma tesoura (não arranque para não sair o caldo da maçã).
Espete o palito.Unte a bancada (de preferência de mármore ou granito) com manteiga. Banhe as maçãs e deixe descansar na bancada.Assim que esfriar, embrulhe em papel celofane e feche bem para a calda não melar. Para tirar da bancada, não puxe pelo palito e sim deslize a maçã pela bancada.Rendimento: 6 maçãs pequenas OBS: A glucose e o cremor de tártaro fazem com que a maçã dure mais sem melar a calda. A glucose é bem melada e difícil de desgrudar da colher, para facilitar aqueça levemente no microondas ou banho-maria.
Ponto de bala dura ou de vidro: Ponto da calda que você consegue quando ao colocar um pouco da calda num recipiente com água fria, esta se solidifica imediatamente e adquire uma consistência dura e quebradiça.
Receita do blog Mundo do Sabor.

Maçãs

Posts anteriores relacionados:
Banana – Alimento perfeito para atletas
As cores
Alimentação e saúde
Frutas: a sobremesa perfeita.

fevereiro 7, 2008 at 5:23 pm 2 comentários

O pão nosso de cada dia

pao.jpg
Quem não gosta de um pão quentinho com manteiga no café da manhã?
Que o pão faz parte do dia-a-dia do brasileiro todo mundo sabe. Geralmente o café da manhã não começa sem ele. Mas, será que ele é importante para a nossa saúde? Quem quer emagrecer deve cortar o pão da dieta? E o que é este tal de glúten que vem escrito na embalagem? Ele faz mal?
Ufa! São realmente muitas dúvidas, não? Apesar de o pão estar na mesa do brasileiro há mais de 200 anos, as pessoas, em geral, sabem muito pouco sobre ele.
Assista ao engraçado vídeo do “pão frencês”:
O pão tem uma importância cultural e religiosa muito grande. “Ele está associado ao ato de compartilhar, ao momento em que a família se reúne pela manhã e aproveita para conversar”, defende a nutricionista.
pao-forma.jpg
Pão engorda?
O pão, por si só, não engorda. O que engorda é o consumo excessivo de carboidratos, bem como de qualquer outro macronutriente, como proteínas e gorduras. A nutricionista Geila Felipe explica que é errado pensar que os carboidratos devam ser cortados da dieta de quem quer emagrecer. O importante, segundo ela, é não exceder os valores recomendados.
paoitaliano004.jpg
O que é glúten?
“Contém glúten”. Você já deve ter visto esse alerta nas embalagens de diversos alimentos, certo? O glúten é uma proteína encontrada nos cereais (trigo, centeio, aveia e cevada) e, portanto, está presente no pão. Essa proteína possui uma capacidade elástica que permite o pão ficar fofinho e gostoso, por não deixar arrebentar aqueles buraquinhos que se formam na massa quando ela cresce, ou seja, fermenta.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) exige que seja informado, no rótulo, que o alimento contém glúten, porque algumas pessoas têm alergia a essa proteína, uma moléstia chamada de doença celíaca.
Fonte: Ministério da Saúde.
Posts anteriores relacionados:
Emagreça comendo e com saúde
Café: o vício do brasileiro
Alimentação e saúde

janeiro 6, 2008 at 1:54 pm 2 comentários

Natal: a festa da comilança

 

post-natal.jpg

É natal!
A festa cristã!
E já que se envolve religião na festança, nada de piadinhas com peru…
Para evitar isso, vou falar do natalesco panetone. Diz a história que ele apareceu na ceia quando um padeiro, tentando derrubar o concorrência, decidiu enriquecer uma velha receita de pães com frutas cristalizadas. O nome do fulano era Antônio Toni, um milanês. Foi no século XV, em meio as festividades do natal. Acredita-se que o panetone tenha surgido a partir da popularização do tal pane (pão em italiano) do Toni.
Assista a este ótimo clipe sobre o natal:


Confira aqui uma deliciosa e prática receita de panetone.
Dê uma olhada na de peru também.
vinga_peru.jpg
Feliz natal!
Posts anteriores relacionados:
Bacalhau e Chester, você já viu?
Festas Juninas

dezembro 25, 2007 at 4:00 pm 4 comentários

Posts antigos


Calendário

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Posts anteriores

Estatísticas

  • 1,411,607 Visitas

Visitantes agora no blog

counter

Page Rank

PageRank

Categorias