Posts filed under ‘Religião’

Alimentação correta para cada signo

Há quem acredite na influência dos astros em todos os momentos da vida. Sendo assim, eles também influenciam o hábito alimentar, correto?

Pois bem, cada signo do zodíaco possui características próprias que podem influenciar tanto o gosto de vestir como a preferência por certos alimentos e temperos. É claro que não é só esse fator que vai interferir no gosto de cada um, até porque o signo solar na astrologia é apenas uma informação entre tantas outras e pode ser que talvez você se identifique com mais de um signo. Isso é normal: pode ser que seja o seu ascendente e você não saiba ou é um signo forte no seu mapa astral.

Conheça abaixo a alimentação ideal para cada signo:

Áries

Preferem os pratos de sabores mais salgados do que doces e a cozinha frugal, como saladas de vegetais verdes e crus que acompanham pratos mais elaborados como churrascos ou peixes assados ou grelhados. Áries aprecia o sabor picante. Na sobremesa, frutas e sorvetes de creme fazem sucesso.

Touro

Adora alimentos bem preparados de sabores quentes e refinados, com a apresentação caprichada. É também amigo dos doces, compotas e geléias. Não aprecia sabores muito ácidos ou azedos. Aves e carnes magras, massas, com molhos de sabor delicado e uma sobremesa sofisticada fazem a festa.


Gêmeos

Este signo se alimenta aos poucos, em pequenas quantidades e ao longo do dia. Gêmeos capricha nos temperos inventivos, mas sabe apreciar uma pizza e até um bom fast-food. A comida precisa ser bem variada, colorida e leve, com sabores tendendo ao ácido e ao amargo, mesmo nas sobremesas frias e leves.


Câncer

Signo da infância. Alimenta-se conforme seu estado emocional. Às vezes é frugal, outras é excessivo. Amante das sopas delicadas, dos purês exóticos e dos peixes e frutos do mar, não se dá bem com alimentos muito condimentados ou pesados. Na sobremesa, frutas frescas ou bolo de chocolate.


Leão

Requintado e amante dos prazeres sociais, costuma ter um estômago forte e detesta cozinhar apenas para si mesmo. Condimentos, brilho e colorido especial são aconselháveis na hora de comer um bom assado de pernil. A bebida deve ser a melhor; na sobremesa, bavaroise ou bolo Floresta Negra.


Virgem

Naturalista e atento à qualidade dos alimentos, é um tipo difícil de contentar. De vez em quando se permite uma pequena loucura, quando então se entrega aos vinhos que acompanham massas bem produzidas. Saladas verdes e cruas, frutas não muito ácidas e tempo para digerir o que come são essenciais.


Libra

Adora sair com os amigos para os bares da vida e se alimenta de verduras, carnes e peixes com acompanhamento leve. Com certa tendência a se alimentar mal quando não está tranqüilo, Libra precisa de variedade alimentar e sabores pouco ácidos ou apimentados. Sobremesa, quase nunca…


Escorpião

Quando está bem, adora experimentar alquimias diferentes na cozinha e condimentos exóticos. Quando está mal, é capaz de comer qualquer coisa, quando come. O apetite é extremado e pode passar época se alimentando de um mesmo tipo de comida. Sobremesas elaboradas são a sua perdição.


Sagitário

O signo do excesso. Alimenta-se de acordo com sua inspiração. Gosta de dietas purificadoras, que alterna com loucuras gastronômicas. Depois, luta contra a balança, acrescentando muito verde nas saladas generosas e muita fruta ao café da manhã. A alimentação matutina é essencial para ele.


Capricórnio

Sensual e amante dos prazeres da vida. Têm um estômago resistente e gostos estranhos, como alimentos duros de mastigar e chás amargos. Mas sabe saborear alimentos requintados e bem preparados. O chocolate (amargo) e a batata são seus grandes aliados na luta contra a depressão.


Aquário

Este é um signo que se alimenta preferencialmente de poucas quantidades de comida e tem digestão lenta. Comidas frias e muito ácidas podem comprometer sua digestão. Grãos e cereais são bem recebidos, assim como raízes e vegetais cozidos, fechando com uma sobremesa gelada com cobertura quente de fruta.


Peixes

A instabilidade e emotividade deste signo se manifestam também na alimentação: quando está bem e animado, come de tudo; quando está melancólico, come além do que deveria, até salgadinhos, o que promove aumento de peso. As massas são sua perdição. Adora sorvetes e doces.

junho 23, 2008 at 3:17 pm 5 comentários

Festas juninas e sua rica culinária

Pula a fogueira iaiá
Pula a fogueira ioiô
Cuidado para não se queimar
Pois essa fogueira já queimou o meu amor
Comemore sua festa junina, mas não deixe mais nada queimar, principalmente as delícias desse maravilhoso período do ano!

Há muitas explicações para o termo festa junina. Destacam-se uma que diz que o surgimento foi em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. E, outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. As festas juninas giram em torno de três datas principais: 13 de junho, festa de Santo Antônio; 24 de junho, São João e 29 de junho, São Pedro.

As festas juninas são mais um exemplo da miscigenação cultural brasileira. Com o passar do tempo, os costumes foram se misturando aos aspectos culturais dos brasileiros indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.
Assista ao vídeo sobre a culinária e os pratos típicos das festas juninas nordestinas:

Clique no link embaixo da foto do prato escolhido e aprenda a receita:


Arroz doce


Amendoim doce


Bolo de fubá


Cocada


Canjica


Maçã do amor


Paçoca


Pé-de-moleque


Vinho quente

Posts anteriores relacionados:
Ovos de páscoa – Faça você mesmo
Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem
Alimentação no carnaval
Ano novo – comece o ano comendo bem
Natal: a festa da comilança
Festas Juninas

junho 11, 2008 at 12:54 pm 5 comentários

Qual vinho beber? Eis a questão!

É cena comum na hora da refeição. Alguém sempre tem que perguntar qual vinho beber, e, quase sempre, ninguém sabe dizer corretamente qual o mais adequado.
A dúvida é mais do que justificável, há inúmeras possibilidades para se combinar esses tão indispensáveis elementos de uma boa refeição. A refeição escolhida pode ou não combinar com o Vinho, e esta combinação, se for muito ruim, pode dificultar a apreciação tanto da comida quanto do Vinho.

Seguem abaixo algumas dicas que poderão te ajudar nessa hora tão difícil:
Uma regra básica é: Carnes e Massas combinam com vinhos tintos, Peixes combinam com vinhos brancos.
MAS NEM SEMPRE. Embora esta seja a base não leve esta regra como uma lei, pois você precisa ter alguma flexibilidade.

Outra regra básica é que: Vinhos sempre combinam com os pratos das regiões de origem.
Um Vinho Português em geral combina bem com comida portuguesa e um Vinho Espanhol com a culinária espanhola. Indo mais longe, um Vinho Tempranillo Crianza Espanhol combina bem com a Paella.
A exceção está nos vinhos do novo mundo, como Estados Unidos e Austrália, pois são produzidos para o mercado mundial e não para suas regiões de origem.

A partir daí você deve seguir as dicas de combinação vinho x comida abaixo:
Sabor:
-Combine o sabor pela Similaridade
-Nas Carnes você deve usar um Vinho mais potente e complexo.
-No Frango Marinado, você deve combinar com um Vinho Tinto mais Frutado
-No Salmão Grelhado você pode tomar um Vinho Branco Leve e Refrescante
Acidez:
-Combine a acidez pelo Contraste
-Para Massas com Molho de Tomate você pode combinar com um Vinho Tinto menos acido
-Para Massa com um Molho Cremoso você combina com um Vinho Tinto mais ácido
Corpo:
-Escolha um vinho que suporte o alimento
-Para prato mais leves combine com Vinhos mais jovens.
-Para pratos mais fortes combine com Vinhos Encorpados.

Um exemplo, para que você entenda a combinação entre vinho e comida. A Feijoada é um prato forte, onde a Laranja combina bem. Portanto podemos ter um Vinho Tinto Encorpado com bons Taninos, que vai combinar bem com o prato forte, ou também escolher um Vinho Branco Cítrico, pois sabemos por similaridade que os sabores cítricos, como o da Laranja, combinam com a Feijoada.

Outro exemplo, é se preparamos uma massa com molho de tomate, podemos combinar com um Vinho Tinto Jovem de baixa acidez, ou se você preferir tome um Vinho Branco Frutado.
Com estas dicas você terá um pouco mais de facilidade em combinar vinho e comida.
Fonte: Enochatos

Posts anteriores relacionados:
Truques na cozinha
Cerveja: mania nacional
Cachaça: mais dois dedos de cultura

maio 19, 2008 at 8:00 pm

Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem

Não comer carne na sexta-feira santa é uma forte tradição para os católicos.
Semana santa jesus

A Igreja exorta os fiéis a que neste dia observem alguns sinais de penitência, em respeito e veneração pela morte de Cristo. Assim, convida-os à prática do jejum e da abstinência da carne.
Sendo assim, por que não aproveitar a Semana Santa e usar esse dia para comer um pratinho diferente?
Opções não faltam!
Confira essa Receita de bacalhau m vídeo:

Nesse período a Torta Capixaba, a maior vedete da culinária do meu amado estado entra em cena, arrebatando a paixão e a preferência dos capixabas na hora de fazer a abstinência de carne vermelha.
Confira uma deliciosa receita de torta capixaba:

Torta capixaba
Ingredientes
500g de palmito natural previamente cozido
200g de siri desfiado e cozido
200g de caranguejo desfiado e cozido
200g de camarão cozido
200g de ostra cozida
200g de sururu cozido
200g de badejo desfiado e cozido
500g de bacalhau desfiado e cozido
Dica: para cozinhar todos os ingredientes, deve-se fazer uma moqueca individual para cada um e retirar o caldo, deixando-os o mais seco possível
Modo de preparo
Prepare um refogado com cebolas, alho, pimenta, azeite doce, azeitonas e limão. Leve ao fogo com palmito natural e espere até desaparecer a água e ganhar consistência. Junta-se, depois de limpos, desfiados, cozidos e espremidos, os ingredientes acima, mexendo até a água secar.
Retire para esfriar um pouco e misture uma parte da espuma de seis claras em neve com as gemas. Quando se adicionarem os temperos aos mariscos, deve-se colocar o bacalhau para enxugar e dar liga à massa.
Cozinham-se à parte seis ovos (para enfeitar o prato), junto com a azeitona e algumas rodelas de cebola branca. A massa deve ser posta em uma panela de barro e decorada por cima com as cebolas, ovos e azeitonas. Quando a espuma em cima da torta estiver corada, a torta está pronta para ser servida.
Rendimento: seis pessoas.
Bacalhau batatas

Bom apetite!
Posts anteriores relacionados:
Alimentação no carnaval
Moqueca capixaba – delícia de minha terra
Natal: a festa da comilança
Vegetarianos
Bacalhau e Chester, você já viu?

março 19, 2008 at 5:55 pm 3 comentários

Mac Donald’s e seu estranho menu pelo mundo

Você pensa que já experimentou todas as variações do menu do Mac Donald’s?
Conheça essas que nunca nem passaram pela sua cabeça que existiam:
Na Índia, não há Big Macs, porque a religião condena o consumo de carne.
No entanto, eles têm a Maharaja Mac, que é um Big Mac feita de carne de frango. Há também um almoço vegetariano, o McAloo Tikki.
india.jpg
Os apaixonados por peixes da Noruega, têm o McLaks, um sanduíche feito de salmão grelhado e molho dill.
noruega.jpg
Que inveja dos alemães. Lá eles tem a opção de pedir o seu McDonald’s com Cerveja!
alemanha.jpg
Em algumas partes do Canadá, têm um jantar com lagosta o McLobster lagosta roll. Perdoa-me – “McHomard” (em francês).
canada.jpg
Japão o Mac Donald’s se reinventa. Eles têm: Ebi Filet-O (camarão hambúrgueres), Koroke Burger (puré de batata, couve e molho katsu, todos em um sanduíche), Ebi-Chiki (camarão pepitas) Chá Verde e com as características do milkshake!
japao.jpg
No Chile, você pode se lambuzar, não com catchup, mas com uma pasta de abacate!
chile.jpg
Na Costa Rica, sem nenhum problema, você pode pedir um Gallo Pinto, com o significado de arroz e feijão.
costa-rica.jpg
Em Hong Kong o arroz é a paixão do lugar, tem – obviamente – Rice Burgers, onde os hambúrgueres estão em segundo plano. O que domina o meio do pão é a arroz.
hong-kong.jpg

No Uruguai, eles têm a McHuevo, que é como um hambúrguer normal, mas é coberta com um ovo.

uruguai.jpg
Posts anteriores relacionados:
Galeria de alimentos estranhos
Super Size Me – a dieta do palhaço

janeiro 28, 2008 at 1:00 pm 6 comentários

Mapa da liberdade alcóolica

Conheça no mapa abaixo a idade mínima para que se possa comprar livremente bebidas alcoólicas em cada país.

mapa-beber.jpg
Fonte: Work Drinking Map
Com isso, nessas férias, você evita de viajar para algum país desconhecido e ter que ficar sem beber!
Assista ao vídeo do “Jornal alcoólico”:

Posts anteriores relacionados:
Cerveja: mania nacional
Sucos – refresque-se com saúde nesse verão
Cachaça: mais dois dedos de cultura

janeiro 11, 2008 at 8:36 pm Deixe um comentário

O pão nosso de cada dia

pao.jpg
Quem não gosta de um pão quentinho com manteiga no café da manhã?
Que o pão faz parte do dia-a-dia do brasileiro todo mundo sabe. Geralmente o café da manhã não começa sem ele. Mas, será que ele é importante para a nossa saúde? Quem quer emagrecer deve cortar o pão da dieta? E o que é este tal de glúten que vem escrito na embalagem? Ele faz mal?
Ufa! São realmente muitas dúvidas, não? Apesar de o pão estar na mesa do brasileiro há mais de 200 anos, as pessoas, em geral, sabem muito pouco sobre ele.
Assista ao engraçado vídeo do “pão frencês”:
O pão tem uma importância cultural e religiosa muito grande. “Ele está associado ao ato de compartilhar, ao momento em que a família se reúne pela manhã e aproveita para conversar”, defende a nutricionista.
pao-forma.jpg
Pão engorda?
O pão, por si só, não engorda. O que engorda é o consumo excessivo de carboidratos, bem como de qualquer outro macronutriente, como proteínas e gorduras. A nutricionista Geila Felipe explica que é errado pensar que os carboidratos devam ser cortados da dieta de quem quer emagrecer. O importante, segundo ela, é não exceder os valores recomendados.
paoitaliano004.jpg
O que é glúten?
“Contém glúten”. Você já deve ter visto esse alerta nas embalagens de diversos alimentos, certo? O glúten é uma proteína encontrada nos cereais (trigo, centeio, aveia e cevada) e, portanto, está presente no pão. Essa proteína possui uma capacidade elástica que permite o pão ficar fofinho e gostoso, por não deixar arrebentar aqueles buraquinhos que se formam na massa quando ela cresce, ou seja, fermenta.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) exige que seja informado, no rótulo, que o alimento contém glúten, porque algumas pessoas têm alergia a essa proteína, uma moléstia chamada de doença celíaca.
Fonte: Ministério da Saúde.
Posts anteriores relacionados:
Emagreça comendo e com saúde
Café: o vício do brasileiro
Alimentação e saúde

janeiro 6, 2008 at 1:54 pm 2 comentários

Posts antigos


Calendário

junho 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Posts anteriores

Estatísticas

  • 1,400,818 Visitas

Visitantes agora no blog

counter

Page Rank

PageRank

Categorias