Posts filed under ‘Vitória’

Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem

Não comer carne na sexta-feira santa é uma forte tradição para os católicos.
Semana santa jesus

A Igreja exorta os fiéis a que neste dia observem alguns sinais de penitência, em respeito e veneração pela morte de Cristo. Assim, convida-os à prática do jejum e da abstinência da carne.
Sendo assim, por que não aproveitar a Semana Santa e usar esse dia para comer um pratinho diferente?
Opções não faltam!
Confira essa Receita de bacalhau m vídeo:

Nesse período a Torta Capixaba, a maior vedete da culinária do meu amado estado entra em cena, arrebatando a paixão e a preferência dos capixabas na hora de fazer a abstinência de carne vermelha.
Confira uma deliciosa receita de torta capixaba:

Torta capixaba
Ingredientes
500g de palmito natural previamente cozido
200g de siri desfiado e cozido
200g de caranguejo desfiado e cozido
200g de camarão cozido
200g de ostra cozida
200g de sururu cozido
200g de badejo desfiado e cozido
500g de bacalhau desfiado e cozido
Dica: para cozinhar todos os ingredientes, deve-se fazer uma moqueca individual para cada um e retirar o caldo, deixando-os o mais seco possível
Modo de preparo
Prepare um refogado com cebolas, alho, pimenta, azeite doce, azeitonas e limão. Leve ao fogo com palmito natural e espere até desaparecer a água e ganhar consistência. Junta-se, depois de limpos, desfiados, cozidos e espremidos, os ingredientes acima, mexendo até a água secar.
Retire para esfriar um pouco e misture uma parte da espuma de seis claras em neve com as gemas. Quando se adicionarem os temperos aos mariscos, deve-se colocar o bacalhau para enxugar e dar liga à massa.
Cozinham-se à parte seis ovos (para enfeitar o prato), junto com a azeitona e algumas rodelas de cebola branca. A massa deve ser posta em uma panela de barro e decorada por cima com as cebolas, ovos e azeitonas. Quando a espuma em cima da torta estiver corada, a torta está pronta para ser servida.
Rendimento: seis pessoas.
Bacalhau batatas

Bom apetite!
Posts anteriores relacionados:
Alimentação no carnaval
Moqueca capixaba – delícia de minha terra
Natal: a festa da comilança
Vegetarianos
Bacalhau e Chester, você já viu?

Anúncios

março 19, 2008 at 5:55 pm 3 comentários

Moqueca capixaba – delícia de minha terra

moqueca-e-cia_prato_1.jpg
Como sou capixaba, fui recentemente indagado do porquê ainda não escrevo nada de minha querida terra nesse blog. O Estado do Espírito Santo possui uma culinária muito rica. Vem de uma miscigenação de culturas indígena, negra, européia. Falarei da, famosa internacionalmente, moqueca capixaba. Prato mais conhecido da culinária do Espírito Santo. O nome “moqueca” designa um estilo de preparar o alimento que consiste no cozimento sem água, apenas com os vegetais e frutos do mar e, ao contrário da moqueca baiana, a capixaba não recebe azeite de dendê e nem leite de coco.
brasil-espirito-santo.jpg
Confira uma receita de Moqueca Capixaba. Um dos pratos mais famosos de meu estado.
(para 6 pessoas)
Ingredientes
1,5kg de peixe fresco (robalo, badejo, papa-terra, ou namorado)
3 maços de coentro
3 maços de cebolinha verde
2 cebolas brancas (pequenas)
3 dentes de alho
4 tomates
3 limões
azeite de oliva
sementes de urucum
pimenta-malagueta
óleo de soja ou algodão
sal fino
Modo de fazer:
Limpe bem o peixe, corte-o em postas de 5cm de largura, lave com limão e deixe-o em uma vasilha com água de sal fraca. Separe a cabeça para preparo do pirão.
Soque juntos o alho e o sal.
Em uma panela de barro (grande), coloque um pouco de óleo de soja ou de algodão (duas colheres) e azeite de oliva (uma colher) e adicione a massa obtida no socador, passando-a no seu fundo.
Retire as postas de peixe da vasilha com água e sal. Vire as postas de um lado para outro na panela, arrumando de modo que não fiquem umas por cima das outras.
Corte o coentro, o tomate e a cebola e coloque nesta ordem por cima das postas de peixe que estão na panela. Regue com azeite e suco de limão.
moqueca_humberto_capai_pmv.jpg

À parte, frite em um pouco de óleo quente uma colher (sopa) de sementes de urucum, depois de fritas, retire-as. Na hora de levar ao fogo para cozinhar, despeje um pouco deste óleo por cima do peixe, para dar cor. Quando começar a abrir a fervura, verifique o sal. Não ponha água, não vire as postas e cozinhe com a panela bem tampada. Vá verificando o paladar do sal e do limão. Deixe no fogo forte por 20 a 25 minutos. Balance de vez em quando a panela com auxilio de um pedaço de pano grosso para que as postas de peixe não agarrem no fundo. Quando for à mesa, salpique coentro picadinho.
Como complementos da moqueca capixaba, são indispensáveis o arroz branco, o pirão e o molho. Vamos ao preparo:
Pirão
Use os mesmos temperos da moqueca, reduzindo-os à metade. Aproveite a cabeça do peixe ou uma das postas, previamente separada para este fim. Proceda da mesma forma, desta vez adicionando de três a quatro copos de água ao peixe. Quando estiver cozido, escorra e o desfie. Junte o peixe ao caldo novamente, deixe ferver e quando estiver no ponto máximo de fervura, vá jogando a farinha de mandioca, lentamente para não embolar, mexendo aos poucos com um garfo. Pronto o pirão, corte o coentro, e espalhe por cima antes de servir.
Molho
Amasse seis pimentas-malaguetas no suco de dois limões e três colheres de vinagre de boa categoria. Corte uma cebola em fatias bem finas, fazendo o mesmo com o coentro e as cebolinhas, misturando tudo à medida que for regando com o azeite. Se o molho ficar muito picante, coloque um pouco de água.
Fonte: Governo do Estado do Espírito Santo

Assita a este vídeo que mostra uma receita de moqueca capixaba:
Por favor!
Experimentem!
É uma delícia!

dezembro 27, 2007 at 11:39 pm 3 comentários

Restaurante Popular de Vitória

restaurante-popular.jpg

Confesso que o meu preconceito era grande, mas estava decido a ter essa experiência. Não estava lá muito confiante ou empolgado em almoçar por 1 Real, pensava que a refeição do local fosse algo indegesto. Almocei no Restaurante Popular de Vitória. A surpresa foi enorme, e ela foi causada pela impecável organização e qualidade das refeições servidas. Apesar da espera na fila, valeu muito a pena. E por falar na fila, até lá foi agradável. A companhia dos demais, famintos como eu, foi super agradável, com uma conversa animada nem senti o tempo passar.

“Eu não troco a comida daqui por nenhuma outra!”. Diz Edvan Lucas, enfermeiro e assíduo frequentador do local.

Logo já estava pagando pela refeição e pegando um prato para me servir. Alimento delicioso, só não ganha da comida de mamãe!

Eu aconselho: quando passar pelo Centro de Vitória em horário de almoço, economize dinheiro e coma bem, por sinal, muito bem. Vá ao Restaurante Popular de Vitória.

Confira o cardápio.

Local: Praça Misael Pena, Parque Moscoso, Centro de Vitória.

Preço: R$1,00

Horário de funcionamento: 10:30 – 13:30hs, ou até atingir 1600 refeições.

Telefone: 3132-5288

outubro 21, 2007 at 12:50 am 7 comentários


Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Posts anteriores

Estatísticas

  • 1,407,490 Visitas

Visitantes agora no blog

counter

Page Rank

PageRank

Categorias