Posts filed under ‘Afrodisíaco’

Dieta do sexo: escolha bem os alimentos e melhore sua performance na cama

Salmão, chocolate, suco de uva, nozes: é grande a lista de alimentos que fazem bem à saúde e ao relacionamento. Isso porque ingredientes que parecem inocentes à primeira vista podem provocar uma ação poderosa no organismo, contribuindo para o aumento do desejo e das sensações de prazer, por conta do crescimento do fluxo sangüíneo nas regiões sexuais.

O sexo rejuvenesce na medida em que provoca bons sentimentos, fortalece a união com o parceiro e libera hormônios que melhoram a saúde. Podemos ensinar a maximizar a biologia e a química de seu corpo para fortalecer seus relacionamentos. Um cardápio bem cuidado é determinante para viver mais, melhor e isso inclui a saúde sexual.

Para aumentar sua performance e permanecer feliz e saudável, conheça os alimentos e substâncias que têm propriedades boas para o organismo para o coração:
ÔMEGA 3: Salmão e nozes são alguns dos alimentos que contêm o ácido graxo docosahexaenóico (DHA), uma substância que faz as artérias produzirem mais óxido nítrico e potencializa os orgasmos. Anote os outros alimentos e substâncias que aumentam o fluxo de sangue em todo o corpo, inclusive, nos órgãos sexuais: alho, zinco, selênio, ácido fólico e vitaminas C e E.

CHOCOLATE: Em forma de cacau puro, a iguaria tem uma substância chamada flavonóide, capaz de aumentar os níveis de óxido nítrico em nosso organismo, que, por sua vez, dilata as artérias e tem efeito especialmente para pessoas acima de 50 anos. Os flavonóides estão presentes em outros alimentos, como o vinho, o chá preto e o suco de uva concentrado, indica o especialista.

TRIBULUS TERRESTRIS: Segundo o médico, estudos mostram que a erva natural pode ter efeito benéfico para homens e mulheres com queda de libido. Ela aumentaria a produção de hormônios luteinizantes (que regulam a secreção da progesterona na mulher, entre outras funções, e aumenta a produção de testosterona) provocando efeito afrodisíaco. Pode ser usada em tratamentos para infertilidade feminina, impotência e baixa de libido.
SUCO DE UVA: Os polifenóis, que tem propriedades antioxidantes, presentes no suco feito com o tipo de uva Concord, estimulam as células endoteliais a liberar óxido nítrico, que ajuda não apenas a prevenir doenças cardiovasculares, mas a manter a saúde dos vasos sangüíneos e o equilíbrio da pressão arterial.

E a nossa catuaba, o amendoim de todo fim de semana e os ovinhos de codorna que ganharam fama de afrodisíacos ao longo dos anos? Ainda não há nada que ateste sua eficácia. Confira outros alimentos que prometem, mas, segundo o médico, ainda não tiveram seu benefício comprovado no aumento do desejo sexual:
– Maçã (confere bom hálito)
– Aspargos (ricos em vitamina E, favorecem o trabalho dos hormônios)
– Bananas (contêm a enzima bromelina, que parece aumentar a libido masculina)
– Repolho (aumenta o fluxo sanguíneo)
– Aipo (contém androsterona, um hormônio liberado com o suor masculino que excita as mulheres) – Figo (rico em aminoácidos que aumentam a libido)
– Ostras (ricas em zinco, que contribui para a produção de testosterona)
– Noz moscada (aumenta a atividade sexual em ratos)

No entanto, a melhor coisa que se pode fazer com a boca para um relacionamento (sem pensamentos maliciosos) é conversar. Saber o que o parceiro deseja é fundamental para que o sexo seja bom para os dois.

Fonte: Blog Ao Bel-Prazer

Posts anteriores relacionados:
O verbo comer e suas significações – Alimentação e sexo
Sabor e sedução – afrodisíacos
Lingerie comestível – caia de boca!

Anúncios

julho 11, 2008 at 12:59 am 7 comentários

A enciclopédia das especiarias

Conheça tudo que você precisa saber sobre as mais variadas especiarias. O site  The Epicentre é o mundo das especiarias na web.

Clique aqui e visite o site The Epicentre.

Tem enciclopédia com as histórias das ervas, condimentos, origens, receitas, harmonização com bebidas e comidas, lojas, enfim tudo o que você precisa saber sobre esse aditivo fundamental da culinária.

Posts anteriores relacionados:
Conversor de Medidas para Culinária
Temperos medicinais


julho 4, 2008 at 11:00 pm Deixe um comentário

Alimentação correta para cada signo

Há quem acredite na influência dos astros em todos os momentos da vida. Sendo assim, eles também influenciam o hábito alimentar, correto?

Pois bem, cada signo do zodíaco possui características próprias que podem influenciar tanto o gosto de vestir como a preferência por certos alimentos e temperos. É claro que não é só esse fator que vai interferir no gosto de cada um, até porque o signo solar na astrologia é apenas uma informação entre tantas outras e pode ser que talvez você se identifique com mais de um signo. Isso é normal: pode ser que seja o seu ascendente e você não saiba ou é um signo forte no seu mapa astral.

Conheça abaixo a alimentação ideal para cada signo:

Áries

Preferem os pratos de sabores mais salgados do que doces e a cozinha frugal, como saladas de vegetais verdes e crus que acompanham pratos mais elaborados como churrascos ou peixes assados ou grelhados. Áries aprecia o sabor picante. Na sobremesa, frutas e sorvetes de creme fazem sucesso.

Touro

Adora alimentos bem preparados de sabores quentes e refinados, com a apresentação caprichada. É também amigo dos doces, compotas e geléias. Não aprecia sabores muito ácidos ou azedos. Aves e carnes magras, massas, com molhos de sabor delicado e uma sobremesa sofisticada fazem a festa.


Gêmeos

Este signo se alimenta aos poucos, em pequenas quantidades e ao longo do dia. Gêmeos capricha nos temperos inventivos, mas sabe apreciar uma pizza e até um bom fast-food. A comida precisa ser bem variada, colorida e leve, com sabores tendendo ao ácido e ao amargo, mesmo nas sobremesas frias e leves.


Câncer

Signo da infância. Alimenta-se conforme seu estado emocional. Às vezes é frugal, outras é excessivo. Amante das sopas delicadas, dos purês exóticos e dos peixes e frutos do mar, não se dá bem com alimentos muito condimentados ou pesados. Na sobremesa, frutas frescas ou bolo de chocolate.


Leão

Requintado e amante dos prazeres sociais, costuma ter um estômago forte e detesta cozinhar apenas para si mesmo. Condimentos, brilho e colorido especial são aconselháveis na hora de comer um bom assado de pernil. A bebida deve ser a melhor; na sobremesa, bavaroise ou bolo Floresta Negra.


Virgem

Naturalista e atento à qualidade dos alimentos, é um tipo difícil de contentar. De vez em quando se permite uma pequena loucura, quando então se entrega aos vinhos que acompanham massas bem produzidas. Saladas verdes e cruas, frutas não muito ácidas e tempo para digerir o que come são essenciais.


Libra

Adora sair com os amigos para os bares da vida e se alimenta de verduras, carnes e peixes com acompanhamento leve. Com certa tendência a se alimentar mal quando não está tranqüilo, Libra precisa de variedade alimentar e sabores pouco ácidos ou apimentados. Sobremesa, quase nunca…


Escorpião

Quando está bem, adora experimentar alquimias diferentes na cozinha e condimentos exóticos. Quando está mal, é capaz de comer qualquer coisa, quando come. O apetite é extremado e pode passar época se alimentando de um mesmo tipo de comida. Sobremesas elaboradas são a sua perdição.


Sagitário

O signo do excesso. Alimenta-se de acordo com sua inspiração. Gosta de dietas purificadoras, que alterna com loucuras gastronômicas. Depois, luta contra a balança, acrescentando muito verde nas saladas generosas e muita fruta ao café da manhã. A alimentação matutina é essencial para ele.


Capricórnio

Sensual e amante dos prazeres da vida. Têm um estômago resistente e gostos estranhos, como alimentos duros de mastigar e chás amargos. Mas sabe saborear alimentos requintados e bem preparados. O chocolate (amargo) e a batata são seus grandes aliados na luta contra a depressão.


Aquário

Este é um signo que se alimenta preferencialmente de poucas quantidades de comida e tem digestão lenta. Comidas frias e muito ácidas podem comprometer sua digestão. Grãos e cereais são bem recebidos, assim como raízes e vegetais cozidos, fechando com uma sobremesa gelada com cobertura quente de fruta.


Peixes

A instabilidade e emotividade deste signo se manifestam também na alimentação: quando está bem e animado, come de tudo; quando está melancólico, come além do que deveria, até salgadinhos, o que promove aumento de peso. As massas são sua perdição. Adora sorvetes e doces.

junho 23, 2008 at 3:17 pm 5 comentários

Sake – a milenar bebida japonesa

Beber sake (saquê ou sakê) é um ritual no Japão, e existem várias razões pelas quais a bebida é apreciada, que vão muito além do paladar, sede ou disposição para encher a cara. Segundo a tradição, bebe-se sake para eliminar as preocupações e prolongar a vida, e isto por si só, vale qualquer dose a mais. Pega até mal chamar de bêbado quem toma sake de forma exagerada e sai cambaleando de madrugada pelas ruas das cidades japonesas. “Inebriado” talvez fosse a designação correta, uma vez que os efeitos da bebida transformam os, geralmente reservados japoneses, em cantores, galanteadores e seresteiros ao luar nas noites nipônicas. A bebida é feita basicamente de grãos de arroz e água.

No Japão, costuma-se dizer que o sake é o melhor companheiro na solidão. Só não se pode tomá-lo em qualquer copo ou em qualquer ocasião. Bebe se em grandes comemorações, como no Ano Novo e nas cerimônias xintoístas de casamento, em encontros românticos, mas também na falta de um pretexto feliz ou por uma boa dor de cotovelo.

Como beber sake no Japão é um ritual milenar e os excessos são justificados por milhares de anos de história, o modo mais simples de se desculpar por qualquer estrago provocado em uma noite etílica no Japão, é dizendo “Eu estava bebendo sake…” e o perdão é praticamente certo!
Assista a esse vídeo sobre essa ótima bebida:

Existe um ritual especial à mesa para tomar o sake. Levante o seu copinho para receber a bebida, servida sempre por seu vizinho de mesa, apoiando-o com a mão esquerda e segurando-o com a direita. É imprescindível que você sirva o seu vizinho de mesa porque não é de bom tom servir a si próprio. O copo de sake deve sempre ficar cheio até o final da refeição. A tradição manda fazer um brinde, kampai, esvaziando o copinho num só gole. É sinal de hospitalidade e atenção.

Tipos de sake
Junmai-shu – É o sake mais puro, com arroz, água e koji, e que não sofre acréscimo de álcool. O arroz é “polido” de forma que perde a parte externa, conservando menos de 70% do seu volume original.
Honjozo-shu – Tem pequena quantidade de álcool etílico destilado, o que melhora o sabor, tornando o sake mais suave. O arroz recebe o mesmo tratamento de Junmai-shu.
Ginjo-shu – O arroz é “polido” para conservar apenas 60% do seu formato original. Isso diminui a gordura e as proteínas. Além disso, esse sake é fermentado a uma temperatura baixa por muito tempo.
Daiginjo-shu – Através do polimento, o arroz perde pelo menos 50% de seu volume original, chegando em alguns casos a perder até 65%. É um tipo de sake que exige muito trabalho em cada nível do processo.
Namazake – É o sake que não é pasteurizado, e deve ser guardado na geladeira.
Nigori-zake – Não é filtrado e tem aspecto leitoso, resultante da adição ou preservação de partículas de arroz ou koji por meio de filtragem rústica. De sabor pesado, é servido após as refeições

Curiosidades

-A palavra sake no Japão também é usada para designar qualquer bebida alcoólica em geral.
-O sake é a bebida com mais alta porcentagem de álcool entre os fermentados do mundo e também a mais tradicional — é mais antiga até mesmo que o vinho.
-A pasteurização foi introduzida no processo de produção do sake, baseada em observações empíricas, séculos antes de Louis Pasteur estabelecer sua explicação científica.

Fonte: Cozinha japonesa

Posts anteriores relacionados:
Qual vinho beber? Eis a questão!
Culinária japonesa
Yakitate Japan – o pão japones nos animes e mangás

junho 18, 2008 at 4:24 pm 5 comentários

Festas juninas e sua rica culinária

Pula a fogueira iaiá
Pula a fogueira ioiô
Cuidado para não se queimar
Pois essa fogueira já queimou o meu amor
Comemore sua festa junina, mas não deixe mais nada queimar, principalmente as delícias desse maravilhoso período do ano!

Há muitas explicações para o termo festa junina. Destacam-se uma que diz que o surgimento foi em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. E, outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. As festas juninas giram em torno de três datas principais: 13 de junho, festa de Santo Antônio; 24 de junho, São João e 29 de junho, São Pedro.

As festas juninas são mais um exemplo da miscigenação cultural brasileira. Com o passar do tempo, os costumes foram se misturando aos aspectos culturais dos brasileiros indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.
Assista ao vídeo sobre a culinária e os pratos típicos das festas juninas nordestinas:

Clique no link embaixo da foto do prato escolhido e aprenda a receita:


Arroz doce


Amendoim doce


Bolo de fubá


Cocada


Canjica


Maçã do amor


Paçoca


Pé-de-moleque


Vinho quente

Posts anteriores relacionados:
Ovos de páscoa – Faça você mesmo
Sexta-feira santa – Prepare-se para comer bem
Alimentação no carnaval
Ano novo – comece o ano comendo bem
Natal: a festa da comilança
Festas Juninas

junho 11, 2008 at 12:54 pm 5 comentários

Comida dos astros

Comida dos astros surgiu em 1998, consiste em um grupo que tem como proposta inovar na noite paulista. Os atores Rony Cácio e Gil Côrtes desenvolvem seu trabalho numa teatralidade crua, investida num palco onde só há os dois.
O grupo aposta num humor refinado e paródico, que trabalha em busca de uma brasilidade antropofágica, com linguagens artísticas multiformes, como: Rádio-teatro, TV, música, mimetismo e arte culinária.
Os vídeos de suas apresentações tornaram-se fenômeno na internet.
Assista a alguns deles abaixo:

Primeira parte:

Segunda parte:

Fonte: Comida dos astros.

Posts anteriores relacionados:
Criatividade com a comida
A vingança do cozinheiro
Canibalismo

 

maio 27, 2008 at 8:29 pm 4 comentários

Qual vinho beber? Eis a questão!

É cena comum na hora da refeição. Alguém sempre tem que perguntar qual vinho beber, e, quase sempre, ninguém sabe dizer corretamente qual o mais adequado.
A dúvida é mais do que justificável, há inúmeras possibilidades para se combinar esses tão indispensáveis elementos de uma boa refeição. A refeição escolhida pode ou não combinar com o Vinho, e esta combinação, se for muito ruim, pode dificultar a apreciação tanto da comida quanto do Vinho.

Seguem abaixo algumas dicas que poderão te ajudar nessa hora tão difícil:
Uma regra básica é: Carnes e Massas combinam com vinhos tintos, Peixes combinam com vinhos brancos.
MAS NEM SEMPRE. Embora esta seja a base não leve esta regra como uma lei, pois você precisa ter alguma flexibilidade.

Outra regra básica é que: Vinhos sempre combinam com os pratos das regiões de origem.
Um Vinho Português em geral combina bem com comida portuguesa e um Vinho Espanhol com a culinária espanhola. Indo mais longe, um Vinho Tempranillo Crianza Espanhol combina bem com a Paella.
A exceção está nos vinhos do novo mundo, como Estados Unidos e Austrália, pois são produzidos para o mercado mundial e não para suas regiões de origem.

A partir daí você deve seguir as dicas de combinação vinho x comida abaixo:
Sabor:
-Combine o sabor pela Similaridade
-Nas Carnes você deve usar um Vinho mais potente e complexo.
-No Frango Marinado, você deve combinar com um Vinho Tinto mais Frutado
-No Salmão Grelhado você pode tomar um Vinho Branco Leve e Refrescante
Acidez:
-Combine a acidez pelo Contraste
-Para Massas com Molho de Tomate você pode combinar com um Vinho Tinto menos acido
-Para Massa com um Molho Cremoso você combina com um Vinho Tinto mais ácido
Corpo:
-Escolha um vinho que suporte o alimento
-Para prato mais leves combine com Vinhos mais jovens.
-Para pratos mais fortes combine com Vinhos Encorpados.

Um exemplo, para que você entenda a combinação entre vinho e comida. A Feijoada é um prato forte, onde a Laranja combina bem. Portanto podemos ter um Vinho Tinto Encorpado com bons Taninos, que vai combinar bem com o prato forte, ou também escolher um Vinho Branco Cítrico, pois sabemos por similaridade que os sabores cítricos, como o da Laranja, combinam com a Feijoada.

Outro exemplo, é se preparamos uma massa com molho de tomate, podemos combinar com um Vinho Tinto Jovem de baixa acidez, ou se você preferir tome um Vinho Branco Frutado.
Com estas dicas você terá um pouco mais de facilidade em combinar vinho e comida.
Fonte: Enochatos

Posts anteriores relacionados:
Truques na cozinha
Cerveja: mania nacional
Cachaça: mais dois dedos de cultura

maio 19, 2008 at 8:00 pm

Posts antigos


Calendário

novembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Posts anteriores

Estatísticas

  • 1,410,231 Visitas

Visitantes agora no blog

counter

Page Rank

PageRank

Categorias