Posts filed under ‘Dependência’

Sake – a milenar bebida japonesa

Beber sake (saquê ou sakê) é um ritual no Japão, e existem várias razões pelas quais a bebida é apreciada, que vão muito além do paladar, sede ou disposição para encher a cara. Segundo a tradição, bebe-se sake para eliminar as preocupações e prolongar a vida, e isto por si só, vale qualquer dose a mais. Pega até mal chamar de bêbado quem toma sake de forma exagerada e sai cambaleando de madrugada pelas ruas das cidades japonesas. “Inebriado” talvez fosse a designação correta, uma vez que os efeitos da bebida transformam os, geralmente reservados japoneses, em cantores, galanteadores e seresteiros ao luar nas noites nipônicas. A bebida é feita basicamente de grãos de arroz e água.

No Japão, costuma-se dizer que o sake é o melhor companheiro na solidão. Só não se pode tomá-lo em qualquer copo ou em qualquer ocasião. Bebe se em grandes comemorações, como no Ano Novo e nas cerimônias xintoístas de casamento, em encontros românticos, mas também na falta de um pretexto feliz ou por uma boa dor de cotovelo.

Como beber sake no Japão é um ritual milenar e os excessos são justificados por milhares de anos de história, o modo mais simples de se desculpar por qualquer estrago provocado em uma noite etílica no Japão, é dizendo “Eu estava bebendo sake…” e o perdão é praticamente certo!
Assista a esse vídeo sobre essa ótima bebida:

Existe um ritual especial à mesa para tomar o sake. Levante o seu copinho para receber a bebida, servida sempre por seu vizinho de mesa, apoiando-o com a mão esquerda e segurando-o com a direita. É imprescindível que você sirva o seu vizinho de mesa porque não é de bom tom servir a si próprio. O copo de sake deve sempre ficar cheio até o final da refeição. A tradição manda fazer um brinde, kampai, esvaziando o copinho num só gole. É sinal de hospitalidade e atenção.

Tipos de sake
Junmai-shu – É o sake mais puro, com arroz, água e koji, e que não sofre acréscimo de álcool. O arroz é “polido” de forma que perde a parte externa, conservando menos de 70% do seu volume original.
Honjozo-shu – Tem pequena quantidade de álcool etílico destilado, o que melhora o sabor, tornando o sake mais suave. O arroz recebe o mesmo tratamento de Junmai-shu.
Ginjo-shu – O arroz é “polido” para conservar apenas 60% do seu formato original. Isso diminui a gordura e as proteínas. Além disso, esse sake é fermentado a uma temperatura baixa por muito tempo.
Daiginjo-shu – Através do polimento, o arroz perde pelo menos 50% de seu volume original, chegando em alguns casos a perder até 65%. É um tipo de sake que exige muito trabalho em cada nível do processo.
Namazake – É o sake que não é pasteurizado, e deve ser guardado na geladeira.
Nigori-zake – Não é filtrado e tem aspecto leitoso, resultante da adição ou preservação de partículas de arroz ou koji por meio de filtragem rústica. De sabor pesado, é servido após as refeições

Curiosidades

-A palavra sake no Japão também é usada para designar qualquer bebida alcoólica em geral.
-O sake é a bebida com mais alta porcentagem de álcool entre os fermentados do mundo e também a mais tradicional — é mais antiga até mesmo que o vinho.
-A pasteurização foi introduzida no processo de produção do sake, baseada em observações empíricas, séculos antes de Louis Pasteur estabelecer sua explicação científica.

Fonte: Cozinha japonesa

Posts anteriores relacionados:
Qual vinho beber? Eis a questão!
Culinária japonesa
Yakitate Japan – o pão japones nos animes e mangás

Anúncios

junho 18, 2008 at 4:24 pm 5 comentários

Conheça a sua carne – Meet your meat

Assista ao ótimo documentário feito por pessoas que não que são contra o consumo de carne e seus derivados.
Há cenas muito chocantes!
“Depois de ver com seus próprios olhos o cruel processo de criação de animais para virarem comida, você entenderá por que milhões de pessoas decidiram deixar a carne fora de seus pratos. Para sempre.”
Parte 1

Parte 2

Posts anteriores relacionados:
Alimente-se de forma consciente
Sedução vegetariana
Canibalismo
Vegetarianos

junho 16, 2008 at 12:45 am 1 comentário

Qual vinho beber? Eis a questão!

É cena comum na hora da refeição. Alguém sempre tem que perguntar qual vinho beber, e, quase sempre, ninguém sabe dizer corretamente qual o mais adequado.
A dúvida é mais do que justificável, há inúmeras possibilidades para se combinar esses tão indispensáveis elementos de uma boa refeição. A refeição escolhida pode ou não combinar com o Vinho, e esta combinação, se for muito ruim, pode dificultar a apreciação tanto da comida quanto do Vinho.

Seguem abaixo algumas dicas que poderão te ajudar nessa hora tão difícil:
Uma regra básica é: Carnes e Massas combinam com vinhos tintos, Peixes combinam com vinhos brancos.
MAS NEM SEMPRE. Embora esta seja a base não leve esta regra como uma lei, pois você precisa ter alguma flexibilidade.

Outra regra básica é que: Vinhos sempre combinam com os pratos das regiões de origem.
Um Vinho Português em geral combina bem com comida portuguesa e um Vinho Espanhol com a culinária espanhola. Indo mais longe, um Vinho Tempranillo Crianza Espanhol combina bem com a Paella.
A exceção está nos vinhos do novo mundo, como Estados Unidos e Austrália, pois são produzidos para o mercado mundial e não para suas regiões de origem.

A partir daí você deve seguir as dicas de combinação vinho x comida abaixo:
Sabor:
-Combine o sabor pela Similaridade
-Nas Carnes você deve usar um Vinho mais potente e complexo.
-No Frango Marinado, você deve combinar com um Vinho Tinto mais Frutado
-No Salmão Grelhado você pode tomar um Vinho Branco Leve e Refrescante
Acidez:
-Combine a acidez pelo Contraste
-Para Massas com Molho de Tomate você pode combinar com um Vinho Tinto menos acido
-Para Massa com um Molho Cremoso você combina com um Vinho Tinto mais ácido
Corpo:
-Escolha um vinho que suporte o alimento
-Para prato mais leves combine com Vinhos mais jovens.
-Para pratos mais fortes combine com Vinhos Encorpados.

Um exemplo, para que você entenda a combinação entre vinho e comida. A Feijoada é um prato forte, onde a Laranja combina bem. Portanto podemos ter um Vinho Tinto Encorpado com bons Taninos, que vai combinar bem com o prato forte, ou também escolher um Vinho Branco Cítrico, pois sabemos por similaridade que os sabores cítricos, como o da Laranja, combinam com a Feijoada.

Outro exemplo, é se preparamos uma massa com molho de tomate, podemos combinar com um Vinho Tinto Jovem de baixa acidez, ou se você preferir tome um Vinho Branco Frutado.
Com estas dicas você terá um pouco mais de facilidade em combinar vinho e comida.
Fonte: Enochatos

Posts anteriores relacionados:
Truques na cozinha
Cerveja: mania nacional
Cachaça: mais dois dedos de cultura

maio 19, 2008 at 8:00 pm

Coca-cola e suas 1001 utilidades

Coca-cola
Sempre ouvi dizer que a Coca-cola tinha mais utilidades do que a de matar a sede. Sabia que com ela é possível desentupir pia e limpar radiador de motor. Mas agora descobri que dá até para transformar uma fotografia em sepia e clarear bijuterias!
Coca cola saúde
Clique aqui e conheça outras formas de utilizar a Coca-cola em seu dia-a-dia. Depois de ler isso, é bem provável que você diminua o consumo dessa bebida.

Coca cola

Assista ao vídeo dos efeitos da famosa experiência de se misturar Coca-cola e Mentos:

Posts anteriores relacionados:
Truques na cozinha
Super Size Me – a dieta do palhaço
Alimentação e saúde

março 16, 2008 at 12:07 pm 8 comentários

Mapa da liberdade alcóolica

Conheça no mapa abaixo a idade mínima para que se possa comprar livremente bebidas alcoólicas em cada país.

mapa-beber.jpg
Fonte: Work Drinking Map
Com isso, nessas férias, você evita de viajar para algum país desconhecido e ter que ficar sem beber!
Assista ao vídeo do “Jornal alcoólico”:

Posts anteriores relacionados:
Cerveja: mania nacional
Sucos – refresque-se com saúde nesse verão
Cachaça: mais dois dedos de cultura

janeiro 11, 2008 at 8:36 pm Deixe um comentário

Cerveja: mania nacional

cerveja1.jpg

Para comemorar ou para afogar as tristezas, não há nada melhor do que uns goles, mas tem que ser uns bons goles, de cerveja. Logicamente hiper-geladíssima!
Com seus prós e contra, a cerveja é com certeza absoluta a bebida mais consumida em nosso país – em segundo lugar está a cachaça -.No verão, que já está aí, seu consumo aumenta e muito, por isso, nunca é demais aquela velha frase clichê: beba com moderação.
Assista a esse engraçadíssimo vídeo de um homem sobre efeito de cerveja:

A publicidade, como sempre, não perdoa mais uma vez. Faz extensa exploração desse nicho de mercado, quase sempre misturando cerveja, diversão e mulher. Confira campanhas publicitárias nos sites de grandes cervejeiras nacionais.
Skol
Brahma
Schincariol
Antarctica
Itaipava
Kaiser
Bohemia
E lembrando, se for dirigir não beba e se for beber me chame!

Veja um gráfico que mostra que as calorias contidas em uma cervejinha são mais baixas que em muitas bebidas consideradas “saudáveis”:

 

calorias.jpg

Confira essa receita de cerveja Pilsen:

 

receita-cerveja-copia.jpg

Posts anteriores relacionados:
Arte e publicidade com comida
Cachaça: mais dois dedos de cultura

dezembro 19, 2007 at 1:37 pm 4 comentários

Cachaça: mais dois dedos de cultura

Pinga

 

Você pensa que cachaça é água?
Cachaça é mais do que simplesmente água, no caso, água-ardente. A cachaça tem seu significado nas raízes de nosso povo. Está ligada à história de nosso país. Está presente na história, na culinária, no folclore, na música e até mesmo na religiosidade e nas crenças do nosso povo.
E, ela, não é mais só coisa do povão. Na verdade, nunca foi, só que antes a elite consumia de forma velada. Hoje nossa pinga é um de orgulho nacional no exterior. É sucesso por onde chega mundo a fora.
Assista a este engraçadíssimo vídeo de um homem sob o efeito da cachaça:

Aí vai uma receita de caipirinha, uma das muitas formas de deliciar com a nossa cachacinha.

 

caipirinha.jpg

Caipirinha Brasil

Ingredientes:
-Para um Copo de 300 ml:
-Cachaça
-1 limão
-3 Partes de Laranja
-3 Colheres de açúcar refinado
-4 Cubos de Gelo

Modo de preparo:

O preparo é um pouco diferenciado. Após lavar e limpar o limão, faça o mesmo com a laranja. Corta-se o limão em duas metades, e deixa as laranjas em rodelas, misture tudo dosando em uma coqueteleira, acrescente o gelo e aproveite.
Estas e outras receitas de caipirinha no site caipirinha.

 

Cachaça

Seguem alguns dados interessante sobre a pinga:
-Teor Alcoólico: entre 38° e 40° GL
-Produção Nacional: 1,3 bilhões de litros/ ano (2002)
-Exportação: 14,8 milhões de litros/ano (2002)
-Consumo Interno: 1,6 bilhões de litros/ano ou 11 litros/ ano por habitante
-Nomes Regionais: Água que passarinho não bebe, esquenta-corpo, Maria-branca, suor-de-alambique, arrebenta-peito, pinga, etc.
-5000 marcas de cachaça e cerca de 30 000 produtores no País, gerando 400 mil empregos diretos e indiretos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande.

novembro 26, 2007 at 10:48 pm 5 comentários

Posts antigos


Calendário

setembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Posts anteriores

Estatísticas

  • 1,405,938 Visitas

Visitantes agora no blog

counter

Page Rank

PageRank

Categorias